Debate reúne especialistas e parlamentares para tratar do marco regulatório da cannabis medicinal – OAB

A OAB Nacional realizou, nesta segunda-feira (12), um seminário virtual para debater o “PL 399/2015: Desafios Presentes e Futuros do Marco Regulatório da Cannabis Medicinal”, para discutir o processo de regulamentação para utilização medicinal da Cannabis no Brasil. O evento reuniu especialistas, advogados e parlamentares que acompanham toda a tramitação da proposta no Congresso Nacional. O seminário foi uma parceria das Comissões de Assuntos Regulatórios, de Direito Médico e da Saúde, de Direito para Startups, de Direito Agrário e do Agronegócio e da Procuradoria Ambiental.

A abertura do evento contou com a participação do membro honorário vitalício Cezar Britto, representando o presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz. Britto destacou a importância do tema para a sociedade brasileira e para pacientes que dependem dos remédios produzidos a partir da planta cannabis. “Esse encontro possui um objetivo muito claro, de salvar vidas. Salvar pessoas que, por conta de incompreensões, de vários fatores mercadológicos e de preconceitos não tem acesso àquilo que é fundamental para todos nós, uma vida digna. Esse é o papel da Ordem, defender a vida digna, quebrar preconceitos. É isso que pretendemos com esse seminário, através do saber tirar todos os obstáculos legais, morais e econômicos que impendem o uso medicinal de uma planta que a natureza nos deu, assim como várias outras plantas”, destacou.

O presidente da Comissão Especial de Assuntos Regulatórios, Daniel Maciel, afirmou que a OAB traz ao debate um tema que faz muita diferença na vida de pessoas que necessitam dos medicamentos à base da cannabis medicinal. “Em eventos como esse, a OAB transcende a sua atuação em defesa das pautas corporativas da advocacia e exerce o seu papel social. Vimos o quando esses medicamentos são importantes para que as pessoas possam ter uma vida digna. Não estamos falando de medicamentos de uso esporádico, para resolver um problema pontual, é quase que uma condição de vida diária. O ambiente de discussão transcende a questão judicial, e a OAB, exercendo seu papel social, tem uma função importante de empurrar esse processo”, disse.

O PL 399/2015 altera o art. 2º da Lei nº 11.343/2006 para viabilizar a comercialização de medicamentos que contenham extratos, substratos ou partes da planta Cannabis sativa em sua formulação. O texto já foi aprovado em uma Comissão Especial. O coordenador do evento e membro da Comissão Especial de Assuntos Regulatórios, Rodrigo Mesquita lembrou da importância da advocacia para a discussão do assunto. “Desde então, houve a aprovação de regulamento pela Anvisa e aprovação de um substitutivo pela comissão no Congresso. Com todo esse caminho percorrido, continuamos o nosso debate com a sociedade, com o parlamento e com a advocacia brasileira”, afirmou.

Os painéis do evento abordaram como temas: os desafios do marco regulatório da cannabis medicinal, com a participação dos deputados Alex Manente (Cidadania-SP) e Pedro Cunha Lima (PSDB-PB); A omissão do poder regulamentar e o papel do legislativo no caso da cannabis medicinal, com a presença da deputada Margarete Coelho (PP-PI) e do deputado Paulo Teixeira (PT-SP); O direito constitucional à saúde e à vida digna, fundamentos constitucionais para o acesso à cannabis medicinal, com os debates entre a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) e o deputado Eduardo Costa (PTB-PA); Cannabis medicinal e inovação, marco legal das Startups e promoção do acesso à saúde, que contou com a participação do deputado Tiago Mitraud (Novo-MG) e da ex-diretora da Anvisa, Alessandra Bastos; Agronegócio e meio ambiente a partir da regulação cânhamo, com debates entre os deputados Bacelar (Podemos-BA) e Marlon Santos (PDT-RS) e o presidente da Câmara das Empresas de Cannabis Medicinal do Uruguai, Marco Algorta.

Todas as palestras foram transmitidas em tempo real pelo canal da OAB Nacional no YouTube e podem ser acessadas aqui. Participaram ainda do evento, o presidente da Comissão Especial de Direito Agrário e do Agronegócio, Antonio Augusto de Souza Coelho, a presidente da Comissão Especial de Direito Médico e da Saúde, Sandra Dino, o presidente da Comissão Especial de Direito para Startups, Vinicius Barros Rezende, e a membro da Comissão de Assuntos Regulatórios da OAB-DF, Bruna da Cunha Costa.

Fonte Oficial: http://www.oab.org.br/noticia/58989/debate-reune-especialistas-e-parlamentares-para-tratar-do-marco-regulatorio-da-cannabis-medicinal.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

OAB prepara ação inédita contra policiais goianos que agrediram advogado – OAB

A OAB Nacional ingressará com ação civil pública com pedido de indenização contra o Estado …