Justiça militar mineira restaura acervo processual anterior a 1950

Em consonância às atuais diretrizes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname), o Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais (TJMMG), está escrevendo a futura memória da instituição. A iniciativa do CNJ busca construir e fortalecer o fundo arquivístico histórico do Judiciário, por meio da avaliação de documentos e processos de guarda permanente ou histórica.

Todos os processos do TJMMG anteriores ao ano de 1950, corte cronológico previsto na Resolução CNJ n. 324/2020, foram restaurados e catalogados como de guarda permanente, em um total de 1.039 documentos. Foram, inclusive, subdivididos no período da Era Vargas 1930-1945 e estão sendo entregues simbolicamente à sociedade mineira como história viva para que seja perpetuada e renovada através do tempo.

Fonte: TJMMG

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/justica-militar-mineira-restaura-acervo-processual-anterior-a-1950/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=justica-militar-mineira-restaura-acervo-processual-anterior-a-1950.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Reeducandos em Vila Velha (ES) participam de curso sobre comunicação não-violenta

Durante essa semana, 60 reeducandos da Penitenciária Semiaberta e da Casa de Custódia de Vila …