Yazaki é condenada por não informar executivo sobre sua reprovação em processo seletivo

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Yazaki do Brasil ao pagamento de indenização a um candidato que estava em fase avançada de negociação para um alto cargo e não foi avisado da contratação de outra pessoa. Para o colegiado, a conduta caracteriza má-fé contratual, com violação dos deveres de lealdade e informação.

 

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Amaury Pinto e Alberto Balazeiro tomam posse como ministros do TST

    Em sessão administrativa realizada nesta quarta-feira (21), o desembargador do trabalho Amaury Rodrigues …