Boletim ao vivo | Comissária de bordo impedida de viajar com a família consegue indenização

 
                         Baixe o áudio

Reproduzir o áudio  Pausar o áudio  Aumentar o volume  Diminuir o volume

 

A empresa aérea recorreu à  Sétima Turma do TST. Segundo o relator, ministro Cláudio Brandão,  o recurso foi rejeitado pois não apresentou nenhum dos requisitos para ser analisado pelo tribunal, conforme exige a Lei 13.467/2017, que regulamenta seu cabimento por indicadores econômicos, políticos, sociais ou jurídicos. A decisão foi unânime.  

 

Ouça os detalhes na reportagem de Pablo Lemos. 

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Amaury Pinto e Alberto Balazeiro tomam posse como ministros do TST

    Em sessão administrativa realizada nesta quarta-feira (21), o desembargador do trabalho Amaury Rodrigues …