Boletim ao vivo | Botafogo deverá pagar aviso prévio, FGTS e prêmios a supervisor técnico

 
                         Baixe o áudio

Reproduzir o áudio  Pausar o áudio  Aumentar o volume  Diminuir o volume

 

A Sexta Turma do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou recurso do Botafogo Futebol e Regatas, do Rio de Janeiro, contra a condenação ao reconhecimento do vínculo de emprego por prazo indeterminado de um supervisor técnico. Para a Turma, as regras excepcionais destinadas aos atletas profissionais não se aplicam ao caso, e o clube terá de pagar parcelas como aviso prévio, FGTS e premiações por conquistas desportivas.

Processo: RR-100555-85.2016.5.01.0042

Ouça os detalhes na reportagem de Michelle Chiappa.

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

TST promove a sexta edição do Seminário Internacional do Programa Trabalho Seguro

A 6ª edição do “Seminário Internacional do Programa Trabalho Seguro” debate até o dia 22 …