Senado adere oficialmente ao Outubro Rosa — Senado Notícias

O Congresso Nacional aderiu oficialmente à campanha “Outubro Rosa na luta contra o câncer de mama”, na noite desta segunda-feira (4). Em solenidade no Salão Negro, o presidente do Congresso, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), a diretora-geral do Senado, Ilana Trombka, e representantes das bancadas femininas da Câmara e do Senado assumiram o compromisso de engajar as Casas na divulgação sobre o diagnóstico precoce. As duas cúpulas e as torres do edifício principal estão iluminadas de rosa desde o início do mês.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama é a primeira causa de morte por câncer em mulheres no Brasil, sendo a mais frequente em quase todas as regiões brasileiras. Na região Norte, o câncer do colo do útero ocupa ainda o primeiro lugar. Em 2019, a taxa de mortalidade por câncer de mama, ajustada pela população mundial, foi de mais de 14 óbitos por 100 mil mulheres.

— Para os brasileiros, outubro é um mês duplamente colorido. Temos as cores da primavera e as cores da tradicional campanha do outubro rosa. Essa campanha partiu de uma ideia simples, cuja eficácia muitos podem ter duvidado no início, mas que salvou e ainda salva muitas vidas — discursou Pacheco.

A diretora-geral do Senado, Ilana Trombka, lembrou o protagonismo das Casas na disseminação de conhecimentos e do significado do uso das cores da campanha em prédios públicos.

— O Congresso tem sido pioneiro em diversas iniciativas. Mais uma vez iluminamos nossas cúpulas para mostrar à sociedade a importância desse tema para todas as mulheres — frisou.

Procuradora Especial da Mulher no DF, a senadora Leila Barros (Cidadania-DF) destacou que sua própria mãe morreu de câncer de mama e reforçou a importância dos eventos de conscientização promovidos no mês. Citando dados do Ministério da Saúde, Leila afirmou que 95% dos casos da doença podem ser reprimidos ou curados se identificados em estágios iniciais, mas 40% das mulheres diagnosticadas no Brasil ainda descobrem o tumor em estágios avançados, o que aumenta a mortalidade.

— Mencionamos estatísticas, mas falemos com reverência dessas mulheres, que são irmãs, esposas e, principalmente, mães. A nossa fachada será rosa para dar mais visibilidade a essa importante campanha, que se consolida cada vez mais. O número de mamografias no SUS é revelador nesse aspecto. Todos os anos, em outubro, há aumento recorrente e significativo em números de procedimentos realizados nas mulheres — concluiu a parlamentar.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2021/10/04/senado-adere-oficialmente-ao-outubro-rosa.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Com votação marcada para terça, relatório da CPI ainda pode receber alterações — Senado Notícias

Prevista para 26 de outubro, a votação do relatório do senador Renan Calheiros (MDB-AL) será …