Informativo de Jurisprudência destaca prescrição de cobrança por meio de ação monitória – STJ

A Secretaria de Jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) divulgou a edição 711 do Informativo de Jurisprudência. A equipe de publicação destacou dois julgamentos nesta edição.

No primeiro julgado destacado, a Terceira Turma decidiu que “a pretensão de cobrança, por meio de ação monitória, de dívida representada por cédula de crédito bancário prescreve em cinco anos”. O entendimento foi fixado no REsp 1.940.996, de relatoria do ministro Villas Bôas Cueva.

Em outro julgamento, no AREsp 974.254, a Quinta Turma entendeu que, “adotando-se a teoria objetivo-formal, o rompimento de cadeado e destruição de fechadura da porta da casa da vítima, com o intuito de, mediante uso de arma de fogo, efetuar subtração patrimonial da residência, configuram meros atos preparatórios que impedem a condenação por tentativa de roubo circunstanciado”. O relator deste caso é o ministro Ribeiro Dantas.

Conheça o Informativo de Jurisprudência

O Informativo de Jurisprudência divulga periodicamente notas sobre teses de relevância firmadas nos julgamentos do STJ, selecionadas pela repercussão no meio jurídico e pela novidade no âmbito da corte. 

Para visualizar as novas edições, acesse Jurisprudência > Informativo de Jurisprudência, a partir do menu no alto da página. A pesquisa de informativos anteriores pode ser feita pelo número da edição ou pelo ramo do direito.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/LA-mQ2KJMXg/08102021-Informativo-de-Jurisprudencia-destaca-prescricao-de-cobranca-por-meio-de-acao-monitoria.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Mantida decisão que revogou prisão domiciliar humanitária do ex-médico Roger Abdelmassih – STJ

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a decisão monocrática do desembargador …