2º grau do Tribunal do Trabalho de Goiás atinge 100% de eficiência

O Relatório Justiça em Números 2021, apresentado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no dia 28 de setembro, aponta 100% de eficiência do 2º grau do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região (TRT18)No Índice de Produtividade Comparada da Justiça (IPC-Jus), além do TRT18, apenas o TRT da 15ª Região alcançou o mesmo índice. No 1º grau, o TRT18 atingiu o índice de 77%, acima da média da Justiça do Trabalho, que atualmente é de 69%. O relatório é baseado no desempenho alcançado pelos Tribunais no ano de 2020.

A métrica para mensurar a eficiência de cada tribunal considera a taxa de congestionamento de processos, produtividade de magistrados, produtividade de servidores e também a despesa total de cada regional. O Justiça em Números traz uma análise de todo o Poder Judiciário desde 2004. Os números são separados por segmento e porte das unidades judiciais.

Este ano, o Justiça em Números apresenta também dados relacionados à atuação inovadora do Poder Judiciário durante a pandemia da Covid-19. Segundo o relatório, a mensuração do período tem um grande ganho do ponto de vista histórico e estratégico e mostra a importância da resolução de conflitos e pacificação social em tempos turbulentos.

Desempenho

O TRT18 está entre os Tribunais do Trabalho com melhor desempenho de todo o Brasil. Ao lado dos Tribunais Regionais do Trabalho das 3ª, 9ª, 20ª e 22ª Regiões, o TRT18 aparece no quadrante de melhor diligência em todos os gráficos. O quadrante aponta que o TRT18 está entre os regionais com maior produtividade e menor despesa.

A Justiça do Trabalho é destaque no relatório como a que possui o menor tempo de tramitação durante a fase de conhecimento (apenas 8 meses) e também como a que mais concilia no país. Segundo o relatório, em 2020, a Justiça do Trabalho solucionou 23% de seus casos por meio de acordo. Esse percentual aumenta para 44,8% quando se considera apenas a fase de conhecimento de primeiro grau.

Na conciliação, o TRT18 também aparece entre os tribunais que mais conciliam no âmbito da justiça trabalhista. Para apontar o índice de conciliação, o relatório considera o percentual de sentenças homologatórias de acordo em relação ao total de sentenças e decisões terminativas proferidas.

Direitos Humanos e Meio Ambiente

A análise feita no Relatório Justiça em Números 2021 também examina a atividade judicial relacionada à Agenda 2030 e ao meio ambiente. A Agenda 2030 aponta ações relacionadas ao desenvolvimento sustentável e à efetivação dos Direitos Humanos com metas a serem atingidas até 2030. Essa agenda foi recepcionada pelo Poder Judiciário brasileiro por meio do CNJ e entre os objetivos está a promoção do crescimento econômico sustentado, com emprego pleno e produtivo, além de trabalho decente para todos.

Fonte: TRT18

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/2o-grau-do-tribunal-do-trabalho-de-goias-atinge-100-de-eficiencia/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=2o-grau-do-tribunal-do-trabalho-de-goias-atinge-100-de-eficiencia.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Ministros recebem homenagem pelo apoio à Justiça Restaurativa

O Comitê Gestor da Justiça Restaurativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) homenageou os ministros …