Justiça Pesquisa: divulgada lista de instituições selecionadas para 5ª edição

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou a lista das instituições selecionadas para a realização dos estudos da quinta edição da série Justiça Pesquisa. As entidades desenvolverão pesquisa empírica com levantamento de dados estatísticos e qualitativos. Os resultados serão utilizados pelo CNJ como subsídios para formulação de políticas públicas.

Segundo o 2º Edital de Convocação da série Justiça Pesquisa, os estudos deverão traçar o diagnóstico, por meio de análise de dados estatísticos e pesquisa de campo sobre as principais causas e fatores que influenciam cada um dos seis temas definidos para essa série.

Para o tema “Estudos empíricos sobre a efetividade da jurisdição ambiental na Amazônia Legal”, a Fundação Getulio Vargas (FGV) foi a primeira colocada para desenvolver a pesquisa. A proposta de pesquisa se baseia na necessidade de se estudar as estruturas judiciais na região, formando um diagnóstico que engloba a distribuição das unidades judiciais, dos serviços de apoio à jurisdição, e a efetividade desse serviço público.

Quanto ao tema “A Lei Brasileira de Inclusão e o Poder Judiciário”, foi selecionada a Universidade de São Paulo (USP), que, no estudo, buscará identificar as causas motivadoras das ações de interdição da pessoa com deficiência e a aplicabilidade pelo Judiciário de instrumentos como a tomada de decisão apoiada, avaliação biopsicossocial por equipe e outros previstos na Lei Brasileira de Inclusão – Lei 13.146/2015.

Já o Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) irá desenvolver o estudo sobre “Lavagem de dinheiro, corrupção e recuperação de ativos”, que vai Investigar fluxos de comunicação e cooperação nacional e internacional entre instituições que atuam no combate à lavagem de dinheiro e corrupção e na recuperação de ativos, além da mensuração e análise de dados processuais relativos ao tema.

A Associação Paranaense de Cultura da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (APC-PUC/PR) trabalhará o tema “Comportamento judicial em relação à Convenção Americana de Direitos Humanos” com o objetivo de Identificar, por meio de pesquisa de campo e coleta de documentos dos tribunais, os motivos que levam à baixa aplicação da Convenção Americana de Direitos Humanos, formulando hipóteses e soluções.

Para o tema “Mortes sob custódia prisional no Brasil”, o Insper será o responsável pela elaboração do estudo proposto no edital, que prevê o desenvolvimento de pesquisa de campo acerca dos procedimentos de registro, apuração e outros indicadores relevantes para a compreensão sistêmica e analítica das mortes de pessoas sob custódia prisional no Brasil; além da identificação da causas de mortes e fatores agravantes, apresentando estratégias de enfrentamento e sugestões de aprimoramento.

O último tema, “Grupos vulnerabilizados e privação de liberdade”, será desenvolvido pela Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão Universitária no Acre (Fundape). Entre os objetivos constam identificar como e se estão sendo aplicadas as Resoluções CNJ n. 287/2019 e n. 345/2020 pelo Poder Judiciário, revelando também o perfil sociodemográfico (idade, gênero, raça, etnia, escolaridade) dessa população que está no sistema de justiça criminal, incluindo as acusadas, rés, condenadas ou com privação de liberdade, bem como o tipo penal a essas pessoas imputado e os serviços a elas oferecido.

Os resultados oficiais, com a classificação de cada entidade inscrita, podem ser conferidos no Portal do CNJ. A expectativa é que os contratos sejam assinados ainda este ano. O período de vigência será de 12 meses.

Justiça Pesquisa

Concebida a partir de dois eixos estruturantes – “Direitos e garantias fundamentais” e “Políticas Públicas do Poder Judiciário” – a Série “Justiça Pesquisa” é coordenada pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias do CNJ. Os eixos que regem a série são complementares entre si: o primeiro está relacionado às liberdades constitucionais e à ampliação efetiva da proteção a essas prerrogativas em todo país; enquanto o segundo eixo está voltado para questões institucionais de planejamento e gestão de fiscalização de políticas judiciárias, a partir de ações e programas que contribuam para o fortalecimento da cidadania e da democracia.

Lenir Camimura
Agência CNJ de Notícias 

Macrodesafio - Aperfeiçoamento da gestão administrativa e da governança judiciária

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/justica-pesquisa-divulgada-lista-de-instituicoes-selecionadas-para-5a-edicao/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=justica-pesquisa-divulgada-lista-de-instituicoes-selecionadas-para-5a-edicao.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Pesquisa avalia de forma positiva oferta de serviços de jurisprudência no Brasil

Membros do Judiciário e da advocacia fizeram avaliações positivas dos conteúdos de jurisprudência oferecidos por …