Tecnologia aprimora gestão de serviços terceirizados no Tribunal do Paraná

Atualmente, o Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) possui 27 contratos de serviços terceirizados, que representam mais de R$ 11 milhões despendidos mensalmente. São cerca de três mil empregadas e empregados que realizam a segurança, limpeza e manutenção dos prédios do Tribunal em 161 comarcas do estado, entre outros serviços. Ainda, diversos contratos preveem o fornecimento de materiais para a execução das atividades, o que representa, em média, um custo de R$ 400 mil por mês.

Para administrar e fiscalizar esses contratos, o Departamento de Gestão de Serviços Terceirizados do TJPR passou a utilizar a plataforma de business intelligence (BI) Qlik Sense, que permite gerar relatórios e indicadores relevantes para a Administração. Os dados da plataforma, referentes aos contratos terceirizados, são alimentados diretamente do Sistema de Acompanhamento de Despesas (SADE) e pela equipe técnica do Departamento.

O SADE é um sistema inovador. Por meio dele, cada comarca atesta se os serviços foram devidamente prestados e quais materiais forem entregues pelas empresas. Ao final, o SADE gera um relatório com os valores que devem ser pagos pela prestação do serviço.

A adoção da plataforma de BI, junto com o SADE, possibilita que o Judiciário paranaense realize um controle eficiente dos contratos de serviços terceirizados, garantindo o uso correto do dinheiro público. E ainda permite que o TJPR levante dados de modo prático e inteligente, contribuindo para a melhor administração dos recursos.

Apoio à gestão

O TJPR começou a utilizar o sistema de business intelligence em 2018. Por meio da plataforma é possível coletar, organizar e monitorar dados, auxiliando na gestão. A infraestrutura e organização do BI no Tribunal possui um desenvolvimento descentralizado, contando com a participação de vários setores no processo.

Os dados são disponibilizados aos departamentos para que possam construir painéis dinâmicos, chamados de dashboards, que auxiliam nas tomadas de decisão e tarefas de exploração de dados. A plataforma permite a produção de dashboards com diversos tipos de gráficos, tabelas e indicadores. Além disso, o BI torna mais prática a seleção, filtragem, agrupamento e consolidação de informações de modo personalizado.

Fonte: TJPR

Macrodesafio - Fortalecimento da estratégia nacional de TIC e de proteção de dados

Macrodesafio - Aperfeiçoamento da gestão administrativa e da governança judiciária

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/judiciario-do-parana-usa-tecnologia-para-aprimorar-gestao-de-servicos-terceirizados/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=judiciario-do-parana-usa-tecnologia-para-aprimorar-gestao-de-servicos-terceirizados.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Painel vai apoiar Justiça da Paraíba na execução da Estratégia Nacional

O Painel de Monitoramento da Estratégia Nacional do Poder Judiciário (2021-2026) foi destacado pela gerente …