Tribunal paulista vence em três categorias do Prêmio Memória do Poder Judiciário

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) recebeu, na sexta-feira (13/5), três premiações na cerimônia de entrega do Prêmio Memória do Poder Judiciário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ): a primeira pelo Portal da Memória, na categoria Especial, subcategoria Justiça Estadual; a segunda, na categoria Patrimônio Arquitetônico, pelo projeto Visita Telepresencial do Palácio da Justiça; e, por último, o prêmio pela Visita Telepresencial do Museu do TJSP, na categoria Patrimônio Museológico.

O Prêmio CNJ Memória do Poder Judiciário reconheceu ações, projetos, produções científicas ou trabalhos acadêmicos que contribuíram para preservação, valorização e difusão dos bens culturais materiais e imateriais do Poder Judiciário, integrantes do patrimônio cultural brasileiro, e para a promoção dos direitos humanos. A entrega foi realizada durante o encerramento do II Encontro Nacional de Memória do Poder Judiciário.

“Foi um trabalho coletivo no TJSP. Conseguimos reunir vários setores”, afirmou o juiz Carlos Alexandre Böttcher, integrante do Comitê do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname) e membro da Comissão de Gestão da Memória do TJSP. Ele recebeu o prêmio pelo Portal da Memória. “A ideia foi tentar reunir todos os conteúdos de todos os setores de uma forma intuitiva e fácil de pesquisar e navegar.”

Soraya Trentin Ribeiro Pinto, supervisora do serviço de visitas técnicas e monitoradas da Diretoria de Relações Institucionais do TJSP, recebeu o prêmio pela Visita Telepresencial do Palácio da Justiça. “Não podemos deixar de convidar a todos que quiserem e puderem nos visitar, de forma virtual ou presencial. Será uma honra recebê-los.”

Já Bruno Bettine de Almeida, da Coordenadoria de Museu do TJSP, destacou os resultados das visitas telepresenciais. “Recebemos o dobro de pessoas que recebíamos presencialmente e do Brasil inteiro. Foi um projeto que teve uma participação de toda a equipe do museu.”

O II Encontro Nacional de Memória do Poder Judiciário foi realizado entre os dias 10 e 13 de maio na sede da Escola Judicial de Pernambuco (Esmape) e trouxe como tema geral “História, Memória e Patrimônios”. Nele, foram apresentadas palestras e painéis de diversos temas, divididos em quatro eixos: Gestão de Memória; Conservação Preventiva e Preservação Digital; História Institucional e Patrimônio Cultural; e Promoção de Cidadania e Difusão de Acervos.

O presidente do CNJ, ministro Luiz Fux, afirmou o compromisso do Judiciário com a preservação histórica. “Ao cultivar a memória do Poder Judiciário, difundindo e refletindo sobre sua história e trajetória ao longo tempo, fortalecemos juntos na sociedade a percepção da importância da Justiça como garantidora de direitos, pacificadora dos conflitos sociais e pilar da democracia brasileira.” O Rio Grande do Sul irá sediar o III Encontro Nacional de Memória do Poder Judiciário, em 2023.

Fonte: TJSP

Macrodesafio - Fortalecimento da relação interinstitucional do Judiciário com a sociedade

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/tribunal-paulista-vence-em-tres-categorias-do-premio-memoria-do-poder-judiciario/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=tribunal-paulista-vence-em-tres-categorias-do-premio-memoria-do-poder-judiciario.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Link CNJ discute a confiabilidade das eleições nesta quinta-feira (11/8)

Edição especial do Link CNJ desta quinta-feira (11/8) trata da soberania das urnas e da …