Painel dá transparência a processos sobre violência contra crianças no Piauí

Parte da campanha Maio Laranja, o Tribunal de Justiça do Piauí (TJPI) publicou um painel de monitoramento com os processos judiciais relacionados à exploração e ao abuso infantil em cada unidade judiciária. Ao dar mais visibilidade, a iniciativa reforça o enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes.

Apenas na 6ª Vara Criminal da comarca de Teresina, unidade judiciária que concentra o maior número de processos nesta classe, tramitam atualmente 245 processos referentes a estupro de vulnerável. “Precisamos dar visibilidade a esse problema para seja combatido eficazmente”, explicou o presidente do TJPI, desembargador José Ribamar Oliveira.

A secretária de Gestão Estratégica do TJPI, Lanny Cléo, explica que “o painel de monitoramento é uma ferramenta que será atualizada mensalmente para acompanharmos a quantidade de processos qualificados como estupro de vulnerável e, assim, contribuirmos para o enfrentamento a esses tipos de violência”.

O presidente do TJPI contou que estão sendo realizadas, em maio, várias ações que englobam essa temática, como atividades educativas e publicações especiais nas páginas eletrônicas e perfis em redes sociais. “Estamos abrindo um espaço para dedicação maior a esses processos e chamando a atenção da sociedade para os canais oficiais de denúncia.”

Fonte: TJPI

Macrodesafio - Garantia dos direitos fundamentais

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/painel-da-transparencia-a-processos-sobre-violencia-contra-criancas-no-piaui/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=painel-da-transparencia-a-processos-sobre-violencia-contra-criancas-no-piaui.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Judiciário do Amapá inscreve para edição do Casamento Homoafetivo na Comunidade

O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), em parceria como o Conselho Estadual dos Direitos …