STF ilumina cores do arco-íris em homenagem ao Mês do Orgulho LGBTQIAP+

Para marcar o Mês do Orgulho LGBTQIAP+, o Supremo Tribunal Federal (STF) e a Associação Nacional de Magistrados do Trabalho (Anamatra) firmaram parceria para iluminar o edifício-sede com as cores do arco-íris. Temas ligados à diversidade têm tido grandes avanços no Judiciário. Um exemplo recente é a decisão do Plenário do STF que, no julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão 26 e do Mandado de Injunção 4733, equiparou a homofobia e a transfobia ao crime de racismo previsto na Lei n. 7.716/1989.

O mês de junho foi escolhido internacionalmente para homenagear a causa em razão de um marco: o dia 8 de junho de 1969, quando houve uma violenta abordagem policial no bar Stonewall Inn, em Nova Iorque (EUA) e gerou reação dos frequentadores, membros da comunidade LGBTQIAP+, que enfrentaram as autoridades. A partir desse dia, protestos em diversos pontos da cidade aconteceram contra essas abordagens. No ano seguinte, foi realizada a primeira marcha do Orgulho Gay em Nova Iorque e atualmente são realizadas manifestações em diversos países, inclusive no Brasil.

Fonte: STF

Macrodesafio - Garantia dos direitos fundamentais

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/stf-ilumina-cores-do-arco-iris-em-homenagem-ao-mes-do-orgulho-lgbtqiap/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=stf-ilumina-cores-do-arco-iris-em-homenagem-ao-mes-do-orgulho-lgbtqiap.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

Prêmio de gestão judiciária vai reconhecer boas práticas na Justiça de Tocantins

A Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) está com as inscrições abertas para …