OAB qualifica estruturas e aposta em novas tecnologias – OAB

Ultrapassar os limites das capitais e levar a presença da OAB a advogados e advogadas de todo o país é uma das prioridades da atual gestão do Conselho Federal da OAB. Neste Mês da Advocacia, a Ordem relembra o trabalho desenvolvido pela Coordenação Nacional de Interiorização da Advocacia, que, em menos de um ano e meio, realizou cerca de 200 inaugurações e reinaugurações de subseções e salas de trabalho pelo Brasil. 

“O Plano Nacional de Interiorização busca resgatar essa dívida que temos com os colegas do interior do Brasil, implementando a estrutura física e tecnológica mínima para que o profissional consiga trabalhar”, esclarece Beto Simonetti. De acordo com o presidente, equalizar as diferentes realidades da advocacia em um país com as dimensões do Brasil é um desafio histórico para a entidade.

Criada em fevereiro de 2022, a Coordenação de Interiorização, conduzida pelo advogado paraibano João de Deus Quirino Filho, tem como principal objetivo levar a sensação de pertencimento e acolhimento, além de estrutura física qualificada para que profissionais de todas as regiões possam trabalhar de forma mais digna. Hoje, de um total de 1,3 milhão de profissionais na Ordem, 50,4% deles estão no interior.

“Existem diversos Brasis dentro de um só, com seccionais bem estruturadas e outras com poucas condições. Por isso, a OAB tem tentado chegar junto de todas elas para ser aquela amiga, aquela Ordem que também olha para quem está no interior. E é essa a marca que o presidente Beto Simonetti quer deixar: a de acabar com o advogado de primeira, de segunda categoria, o advogado do interior e o da capital. Na verdade, nós somos uma única Ordem, e ela precisa ser vista e tratada assim”, conclui o coordenador João de Deus.

Segundo ele, tal entendimento coincidia com o de Beto Simonetti. Manauara, o presidente nacional conheceu na prática a realidade das regiões do interior do estado e a dificuldade enfrentada pelos advogados pela falta de estrutura. Não são raras as viagens de barco que levam dias para que os representantes possam visitar seus clientes no Amazonas.

Raio-X

Quando foi criada a Coordenação, a OAB montou a estrutura necessária para o desafio que estava pela frente. Além de recursos materiais e humanos, foi realizado um diagnóstico de toda a advocacia nacional para que fossem identificados os locais que mais precisavam de auxílio. A pasta é composta pelo coordenador nacional, cinco coordenadoras-adjuntas e 27 coordenadores regionais de interiorização, sendo um em cada estado.

“Em cada seccional, fizemos um questionário para termos um raio-X da estrutura do Brasil. Há seccionais em boas condições, mas outras que estão em situação muito difícil, então nós colhemos esses tipos de dados para embasar ações dirigidas e concretas”, explica o Quirino Filho.

O resultado do trabalho é visível. Já foram contabilizadas até agora 47 inaugurações e revitalizações de subseções, além da criação e revitalização de 147 salas de trabalho. Atualmente, a OAB possui 1.135 subseções e tem como meta aumentar o número de sedes e salas de advogados em tribunais e delegacias.

Kits de informática e georreferenciamento

Para reduzir distâncias e levar mais agilidade ao trabalho de advogados e advogadas, em 3 de março deste ano, no momento em que eram inauguradas simultaneamente duas subseções, em Sinop (MT) e em Xinguara (PA), foi entregue o primeiro lote de kits de informática para o interior. Ao todo, foram entregues 500 kits e, em agosto, será fornecido o segundo lote, totalizando mil kits de informática. 

Cada conjunto é composto por computador, webcam e outras ferramentas necessárias para que os advogados acompanhem audiências, sustentações orais e reuniões on-line. 

Outro projeto multidisciplinar em andamento é a alteração do aplicativo da OAB, para que seja incluído um recurso de georreferenciamento de todas as subseções e salas de advogados brasileiras. Assim, os inscritos na Ordem poderão ter acesso rápido a essas localidades, bem como os serviços oferecidos e os horários de funcionamento de cada uma, mesmo que estejam em outros estados.

Segundo o coordenador de Interiorização, está sendo desenvolvida, ainda, uma ação junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que o certificado digital em nuvem seja aceito em todos os tribunais. A ideia é ter condições de dar à advocacia nacional, especialmente para quem está no interior, uma quantidade razoável de certificações até o ano que vem, sem precisar de um token. Vale lembrar que o certificado digital garante segurança em transações pela internet e opera como uma credencial para a avaliação e autenticação de documentos.

Capacitação

A Coordenação Nacional de Interiorização da Advocacia desenvolve, também, uma parceria com a Escola Superior de Advocacia Nacional (ESA) para o oferecimento de cursos presenciais e à distância. Para a OAB, a ideia é que o advogado possa ser capacitado onde estiver e com máxima qualidade. Até o momento, já foram entregues dois combos de formação, totalizando 15 treinamentos gratuitos na plataforma de ensino da Escola.

Em mais uma parceria com a ESA, foi realizado, em maio, o 1º Seminário de Interiorização Jurídica da Escola Superior de Advocacia Nacional – Expansão e Desenvolvimento do Conhecimento Jurídico, em Santarém (PA). O objetivo da ação, que terá continuidade em outras localidades, é a promoção da capacitação continuada e a atualização jurídica da advocacia interiorana. Os próximos destinos serão as cidades de Juazeiro do Norte (CE) e Anápolis (GO).

Fonte Oficial: http://www.oab.org.br/noticia/61247/oab-qualifica-estruturas-e-aposta-em-novas-tecnologias.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Confira Também

Em primeira reunião do ano, Comissão do Terceiro Setor organiza calendário de atividades para 2024 – OAB

A Comissão Especial de Direito do Terceiro Setor (CEDTS) do Conselho Federal da OAB reuniu-se …