Curso reúne conhecimentos sobre mundo digital para profissionais do Judiciário

A internet transformou radicalmente a forma como a sociedade se comunica, se relaciona e se informa. Para melhor compreender essas ferramentas atualmente tão essenciais na vida de todos, o Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Servidores do Poder Judiciário do Conselho Nacional de Justiça (CeaJud/CNJ) está com inscrições abertas para a capacitação “Mundo digital e redes sociais”.

Inscreva-se no curso

O curso hospedado na plataforma Moodle do CNJ reúne 30 horas de conhecimento disponibilizado gratuitamente para magistrados e magistradas, servidores e servidoras do Judiciário. A formação está organizada em dois módulos. O primeiro trata dos aspectos que envolvem a cultura digital e a inteligência artificial, enquanto o segundo detalha o funcionamento das redes sociais –  desde o seu conceito, os tipos existentes, a dinâmica dessas mídias e perfis comportamentais – , entre outros.

O conteúdo oferece aos participantes informações técnicas e comportamentais relacionadas ao tema, além de reunir características gerais da cibercultura, serão enfatizadas as oportunidades e desafios da hiper conectividade para o Judiciário e seus atores.

Como a capacitação é colaborativa, o aluno organiza o horário de estudo por conta própria, sem a presença de um tutor. Os organizadores da capacitação sugerem que os módulos sejam realizados na sequência proposta no ambiente virtual. O curso também contará com dois encontros ao vivo.

Ao fim do curso, os participantes terão desenvolvido o pensamento crítico necessário para compreender, analisar e enfrentar esse novo contexto sociotécnico. O certificado de conclusão será emitido aos alunos que atingirem 70% de aproveitamento em cada um dos módulos.

Texto: Margareth Lourenço
Edição: Thaís Cieglinski
Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/curso-reune-conhecimentos-sobre-mundo-digital-para-profissionais-do-judiciario/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Confira Também

CNJ lança #BlocodoRespeito: campanha de conscientização contra o assédio no Carnaval

O Conselho Nacional de Justiça promove, de 3 a 17 de fevereiro, o #BlocoDoRespeito, uma …