Presidente do STF e CNJ se reúne com presidentes de tribunais mineiros – STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Luís Roberto Barroso, participou, nesta segunda-feira (27) de reunião com os presidentes de tribunais mineiros, no Tribunal Regional Federal da 6ª Região (TRF-6). A reunião tratou, dentre outros temas, do Programa Justiça 4.0, que oferece novas tecnologias e inteligência artificial para impulsionar a transformação digital do Judiciário.

Uma das metas é a integração dos tribunais à Plataforma Digital do Poder Judiciário Brasileiro (PDPJ-Br) e a qualificação dos dados transmitidos ao Codex (plataforma de extração de dados e informações processuais).

Participaram do encontro a presidente do TRF-6, desembargadora federal Mônica Sifuentes, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais, desembargador Octavio Augusto De Nigris Boccalini, o desembargador Fernando Armando Ribeiro, ex-presidente do Tribunal de Justiça Militar de Minas Gerais, representando o presidente, desembargador Rúbio Paulinho Coelho, e o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, desembargador Ricardo Antônio Mohallem.

Cartilha Equidade Racial

Após a reunião, o ministro Barroso participou do lançamento da Cartilha Equidade Racial, da Escola de Magistratura do TRF6. A cartilha, com 28 páginas, apresenta um histórico de normativas que enfrentam a desigualdade racial e tópicos como conceitos, principais práticas racistas e informações sobre o Pacto Nacional pela Equidade Racial.

Central Lapidar

O ministro Barroso também conheceu a Central Lapidar de Monitoramento Integrado, Inteligência e Inovação, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), referência nacional por consolidar, em único espaço, dados para a produção de estatísticas e elaboração de diagnósticos sobre a atuação do Judiciário estadual.

Inaugurada em 17 de junho de 2021, a Central Lapidar usa tecnologia de ponta e modernas ferramentas de análise de dados para subsidiar tomadas de decisões. Os dados são apresentados em um videowall, dispositivo montado para garantir melhor visualização das informações.

O presidente do STF e do CNJ disse que ficou impressionado com o Espaço Lapidar. “Sou uma pessoa que gosta de trabalhar com dados e sou defensor de uma virada empírico-pragmática no direito”, afirmou. Segundo ele, o Judiciário deve trabalhar com dados e com mensuração de resultado. “Este centro, que na verdade é um centro de levantamento e processamento de dados, é uma ferramenta extraordinária”.

Com informações do TJMG

 

Fonte Oficial: http://portal.stf.jus.br/noticias/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=520729&ori=1

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Confira Também

Presidente do STF apresenta Plano Estratégico 2023/2025 – STF

O ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), anunciou na quarta-feira (21), …