Combate à desinformação: STF firma parcerias com Biblioteca Nacional e Capes – STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luís Roberto Barroso, assinou nesta quarta-feira (6) acordo de cooperação com a Fundação Biblioteca Nacional e protocolo de intenções com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para enfretamento à desinformação. Com as assinaturas, os dois órgãos se tornam parceiros do STF no Programa de Combate à Desinformação da Corte.

A parceria com a Capes prevê o financiamento e fomento de projetos de pesquisa sobre o tema “desinformação”. Segundo o ministro Barroso, a ideia é formar profissionais qualificados que estudem a desinformação e a melhor forma de regular as plataformas digitais, sem comprometer a liberdade de expressão.

“A revolução digital democratizou o acesso ao conhecimento, à informação, ao espaço público, e isso foi um grande avanço. Porém, esse avanço veio com alguns subprodutos, que são a desinformação, os discursos de ódio, as teorias conspiratórias. Todas as instituições que têm responsabilidade no país têm procurado empreender campanhas e esforços contra a desinformação”, disse Barroso.

Tema de investigação relevante

A presidente da Capes, Mercedes Maria da Cunha Bustamante, afirmou que a desinformação afeta de forma contundente a ciência e a educação no país, sem falar nos prejuízos decorrentes do negacionismo científico, observados especialmente ao longo da pandemia da covid-19. “A Capes pode colocar todo seu acervo de conhecimento e o seu conjunto de pesquisadores e cientistas em prol da condução de políticas com base em evidências e, ao mesmo tempo, fornecer apoio para que a desinformação seja também um tema de investigação relevante para o país”, disse.

Em relação à Biblioteca Nacional, a parceria com o STF permitirá a difusão de conteúdos relacionados à comunicação, aos direitos fundamentais e à segurança jurídica, democrática e humana. Segundo o presidente da Biblioteca Nacional, Marco Lucchesi, a instituição é capaz de combater as fake news. “Esse combate se dá porque produz informação e meta-informação, recolhe, distribui, apresenta, resume, difunde, guarda e dá de volta à população”, explicou. Lucchesi afirmou que a parceria entre STF e ciência, a tecnologia e a cultura fortalece a República e a democracia.

VP/RM

Fonte Oficial: http://portal.stf.jus.br/noticias/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=521660&ori=1

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Confira Também

Flávio Dino toma posse como ministro do STF nesta quinta-feira (22) – STF

Natural de São Luís (MA), Flávio Dino de Castro e Costa chega ao Supremo Tribunal …