in

Pesquisas Empíricas: seminário apresenta uso das TPUs na gestão de metas nacionais  

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realiza, nesta quinta-feira (27/6), às 17h, mais um seminário da série ‘Como fazer Pesquisas Empíricas aplicadas a Políticas Judiciárias’, desta vez com o tema ‘O uso das Tabelas Processuais Unificadas (TPUs) na gestão das metas nacionais e na definição da temporalidade dos processos’. Os interessados em participar devem preencher o formulário de inscrição até quarta-feira (26/6). O evento será transmitido ao vivo pelo canal do CNJ no YouTube.

Promovida pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ), a iniciativa tem o objetivo de explicar os fundamentos dos estudos empíricos, como produzir dados e analisá-los, entre outras etapas relevantes do processo de construção de pesquisa empírica aplicada ao Direito. A capacitação é destinada aos integrantes dos Grupos de Pesquisas Judiciárias (GPJ) dos órgãos do Poder Judiciário, magistrados, servidores e pesquisadores. 

A abertura do webinário será feita pela juíza auxiliar da presidência do CNJ e presidente do Comitê Gestor da Numeração Única e das Tabelas Processuais Unificadas do Poder Judiciário, Ana Aguiar. Já o painel ‘O uso das Tabelas Processuais Unificadas (TPUs) na gestão das metas nacionais e na definição da temporalidade dos processos’ será apresentado pelo chefe da Seção de Monitoramento e Avaliação da Estratégia do CNJ, Pedro Farage Assunção, e pela juíza federal na Seção Judiciária do Rio Grande do Sul, Ingrid Schroder. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Fundamentos 

A pesquisa empírica aplicada às políticas judiciárias possui relevância quando aplicada por magistrados e servidores do Judiciário, tornando o conhecimento acadêmico e científico aplicado diretamente por aqueles que lidam diariamente com a prestação jurisdicional.

O CNJ editou a Resolução CNJ n. 462/2022, que instituiu a rede de pesquisas judiciárias e criou o Grupos de Pesquisas Judiciárias (GPJ) nos órgãos do Poder Judiciário.  


  

Texto: Thays Rosário
Edição: Beatriz Borges
Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: Portal CNJ

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Operadoras poderão ser obrigadas a oferecer planos de saúde individuais

Corregedoria da OAB promove atividades de correição na seccional cearense