in

PJeOffice: saiba mais sobre a ferramenta que vai além de um assinador do PJe

3/7/2024 – A Justiça do Trabalho vai passar a usar a ferramenta PJeOffice como solução única para assinatura eletrônica de documentos no sistema Processo Judicial Eletrônico (PJe) da Justiça do Trabalho. O PJeOffice é um software  para assinatura eletrônica de documentos e petições, garantido validade jurídica dos documentos e processos.

A solução foi desenvolvida por uma parceria institucional do  Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que teve a coordenação técnica do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3). O tribunal, inclusive, criou uma página wiki que explica como melhor utilizar a ferramenta.

Muito além de um assinador

A nova versão do software agora permite, entre outras atividades, a junção e divisão de PDFs e arquivos de vídeo em MP4, além de ampliar os mecanismos de segurança. A solução manteve compatibilidade total com a versão anterior e é disponibilizado por meio de atualização automática.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A versão Pro funciona em computadores com Windows (32/64 bits), Linux (32/64 bits) e macOS (incluindo compatibilidade com os chips Intel, Apple Silicon M1 e posteriores). Além disso, é compatível com a maioria dos modelos de token/smart cards do mercado.

Confira algumas mudanças importantes na nova versão:

Assinatura e salvamento em pasta:

Assinar documentos no PJe pode ser uma operação repetitiva e na versão ‘Pro’ o usuário (a) também tem a opção de decidir entre três estratégias para fazer as assinaturas offline, que são as formas mais rápidas e simples de assinar um documento e minimizam cliques desnecessários. Confira as opções de como 

Junção e divisão de PDFs

Os arquivos a serem enviados ao PJe estão sujeitos a um limite de tamanho. Caso o arquivo tenha tamanho muito elevado, a nova versão divide os arquivos PDF. É possível a divisão por cada ‘n’ MB, a cada 10 MB, a cada ‘n’ páginas, a cada página e com páginas específicas. Você também pode remover páginas pares ou ímpares e unir pdfs selecionados.

Tratamento de arquivos Mp4

Os arquivos de vídeo também podem ser divididos, por exemplo, a cada 90MB, facilitando o protocolo nos sistemas processuais. Também é possível otimizar o tamanho dos arquivos, converter para .webm e extração de áudios. 

Mais segurança nas configurações

Na página de recursos de segurança é possível encontrar as funções “Sempre solicitar senha”, “Solicitar senha uma vez”, “Confirmar o uso do dispositivo” e “Ciclos de autenticação”. 

Para as configurações, a solução PJeOffice Pro oferece diversos meios como: “Certificados A1”, “Certificados A3”, “Reconhecimento de drivers” e “Soluções de problemas comuns“.

A estratégia de solicitação de senha pode ser alterada facilmente a qualquer momento e não exige o  reinício do assinador para sua aplicação.

(Nathália Valente/AJ)
 

Fonte Oficial: TST

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

CEsp promove audiência pública para discutir pipa desportiva e uso de cerol