in

Livro de membro honorário vitalício é escolhido entre as obras essenciais do Direito Constitucional – OAB

“Garantias Constitucionais e Segurança Jurídica”, de autoria do presidente da Comissão de Estudos Constitucionais da OAB Nacional e membro honorário vitalício, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, foi escolhido entre os 18 livros de Direito Constitucional essenciais para juristas e estudantes de Direito pela plataforma Fórum. Lançada em 2015 pela editora Fórum, a obra lança luzes sobre os aspectos históricos, conceituais, jurisprudenciais e principiológicos da segurança jurídica. 

“A insegurança e as descontinuidades que permeiam as relações jurídicas na contemporaneidade exigem novas e aprofundadas reflexões sobre as garantias constitucionais e a segurança jurídica, temas imprescindíveis para a consolidação do Estado democrático de direito e a efetivação dos direitos constitucionais”, disse Marcus Vinicius.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, que prefaciou o livro, destaca que a obra versa sobre temática nuclear para a consolidação do Estado de Direito. “As salvaguardas constitucionais, notadamente as que protegem os direitos fundamentais da pessoa humana, são indispensáveis para o efetivo reconhecimento do indivíduo como centro de proteção do Estado e da sociedade. Tais temas são abordados com atualidade e verticalidade pelo autor, que tem empreendido um esforço não apenas teórico, mas, sobretudo prático para a efetivação das garantias constitucionais no ordenamento jurídico brasileiro.”

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

A obra “Garantias Constitucionais e Segurança Jurídica” está disponível neste link.

Fonte Oficial: http://www.oab.org.br/noticia/61913/livro-de-membro-honorario-vitalicio-e-escolhido-entre-as-obras-essenciais-do-direito-constitucional.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Senado analisa projeto para evitar invasão de competência legislativa — Senado Notícias

Programa Justiça 4.0 abre processo seletivo para onze vagas